HOME
OÇD AÇA
NEW AÃ
MUSICIANS ZECA FILES REVIEWS RIO ART ROCK BLOG DOWNLOADS BANNERS STOLEN
DOWNLOADS MEMORABILIA PORTUGUÊS














Guerra Civil (1981)
Fim do Mundo (1983)
Piolho (1985)
Em Caso de Acidente... Quebre Este Disco!
                          (1989)
Gloomland (1994)
Farawayers (1996)
Em Caso de Acidente... Quebre Este Disco
                          (relançamento) (2000)
Technolorgy (2002)
Pega Varetas (Meu Pau de Sebo) (2003)
Não Pode Ser Vendido Separadamente
                          (2007)
ROCK 2011 - released to celebrate the
                          30th anniversary of 'Guerra Civil'
Ainda (2012) Ninguem Pediu (2014) Technolorgy (2002)
AINDA - 2012 - ACIDENTE the independent Rock band
              with 13 albums released (1978 / 2014)
Go to ROCK! Quebre Este
                        Disco - CD com faixas bonus
Presentation   -   Songs+Slideshows   -   Credits   -   Booklet
AINDA 2012
Ainda - foto de Paulo MaláriaPhoto: Paulo Malária




Presentation

Zunga EzzaetFive years after their last release, ACIDENTE returns with this new CD, "AINDA". The band reappears in 2012 as a trio: Zunga Ezzaet, Paulo Malaria and Helio "Scubi" Jenne. Just like a long time, do not expect live performances except on very special occasions , which never happen ...

The key factor in the history of "AINDA" was the return of guitarrist Zunga Ezzaet to Nilópolis, where he set up his home studio and consolidated himself as an accomplished multiinstrumentist, also playing bass, some keyboards, drums programming, recording and mixing. Without Zunga, "AINDA" would not have been released, at least not the way it is - and if he had redorded it by himself the result would not be much different from what we have here.

Zunga participated in the instrumental phase of Acidente, between 1989 and 1995, having recorded 3 albums: "Quebre Este Disco", "Gloomland" and "Farawayers". Other musicians in those albums were keyboardist and producer Paulo Malaria, bassists Jarbas Loop and Ary Menezes and drummers Bruno Mega and Mario Costa. Zunga then moved to Argentina and after that, settled down in Criciúma, returning to Rio in 2008.

Paulo MalariaMeanwhile, ACIDENTE as a trio
recorded the supplement "Expo Rock 2000" inserted as bonus tracks in the re-release of "Break This Record" as CD, earning soon after the accession of a new member, the excellent guitarist Renato Borges. With whom the quartet made ​​"Technolorgy", released worldwide in 2002. The horizon appeared to be promising, so much that the following year ACIDENTE, strengthened by the return of vocalist and co -founder Helio 'Scubi' Jenne, perpetrated a basic rock album under the alter-ego "PEGA VARETAS",

That CD was called "Mêu Páu de Sêbo" and in which it was launched an unprecedented "band franchise" that would revolutionize rock!

Nevertheless nothing else happened, neither with the instrumental ACIDENTE or with PEGA. In 2007, the declared aim of maintaining the name Acidente in order not to loose the mark, Malaria produced the CD "Não Pode Ser Vendido Separadamente" (It Can not Be Sold Separately), with the participation of Scubi, Ary, Paulinha and guitarist Ringo Morais, studio owner. The album featured on its cover an honest warning: "Progheads - Warning: Not prog at all", discarding thus any resemblance to previous instrumental albums.

Helio Jenne and Raul BrancoIn fact nothing was achieved, but neither the CD has reached beyond its basic intention (to keep the name of the band alive). Perhaps the excessive variety of styles, apart from a few iconoclasts tracks, "Não Pode..." nothing could. Worse still, the lights fade out, an unusual outburst of hatred against the producer and his girlfriend buried any possibility that the place could be used again.

ACIDENTE continued a name adrift, waiting for an event to bring it back to life. In 2008, Mala, Ary and Mario met for a few sessions, but that attempt recovery did not follow its course.

Then Jad Maroja, singer and mastermind of pop band Estado Interessante, informed Malaria that Zunga had returned and had set up a studio. Obviously the first Stolen Records album was produced there. It was the second CD of Estado Interessante, called "16" and released in 2010 (Stolen 5) . The result pleased and began the negotiations for the new ACIDENTE album.

It was decided then that it would not be an entirely instrumental album as some predecessors, and would mix themes with voice. A hybrid, therefore, but more oriented to a hard sound with references to the years 70/80; and it would also be serious, frowning, without the humorous Malaria jokes that may have burned out the previous film productions.

In its 17 tracks, "Ainda" features 7 instrumental songs: Zunga Ezzaet wrote 5 of them, Paulo Malaria another one as well as Rodrigo Araujo, visual programmer of some earlier works of the band. The remaining 10 have vocals, with 7 by Mala, 2 by Helio "Scubi" Jenne in partnership with Raul Branco, the three co-founders of ACIDENTE in 1978, and 1 more Zunga's song with lyrics by Roger Ramos, punk inventor who participated in the group "The Lirios", which in 1987 was the interesting link between Estado and the instrumental ACIDENTE. It closes thus a circle of auspiciously presentations!

Independent changed much its point of view since the naive 80. We know today to be writing and recording music that will not have support of the media when the disc is released. But afterwards, one day, who knows? Even if we do not get to see that day. The future is not for everyone - in fact , in a broad view, the future completely exclude this remote present attendees. To appreciate this inexorable reality just think of the past. But discs have undetermined validity.

AINDA is the ACIDENTE's 2012 independent album


Gato



Paisagem



Miao







Acidente at Last-FM Acidente at YouTube Acidente at
                                  Facebook Download all ACIDENTE albums!
Acidente at
                                  MySpace Acidente at Palco MP3 Acidente at LyricsMode
Download all albums zipped for
                                  free

SEARCH THE INTERNET
 
 only search ACIDENTE site
[ Yahoo! ] options
Site by: Helio Jenné
© 1997/2016















































Songs + Slideshows

(Click to hear the songs, read the lyrics and watch the Slideshows)


1 - 6 6 11 (SIX SIX ELEVEN) 4’42” 
     (Zunga Ezzaet) BR-PIZ-12-00001

2 - NAVIDALOUCA 4’4” 
     (Helio ‘Scubi’ Jenné - Raul Branco) BR-PIZ-12-00002

3 - TRILHOS, DORMENTES E HOMENS 5’44” 
     (Zunga Ezzaet - Roger Ramos) BR-PIZ-12-00003

4 - 1987 3’54” 
     (Zunga Ezzaet) BR-PIZ-12-00004

5 - ELSEWHERE 9’36” 
     (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00005

6 - A NOVA ONDA 3’38” 
     (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00006

7 - LET’S PLAY 4’4” 
     (Zunga Ezzaet) BR-PIZ-12-00007

8 - SÓ EU SEI 3’27” 
     (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00008

9 - 7 QUEDAS 3’32” 
     (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00009

10 - GRAVIDADE 5’22” 
      (Rodrigo Araujo) BR-PIZ-12-00010

11 - O TRONCO 3’27” 
      (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00011

12 - RUAS TORTURANTES 4’4” 
      (Helio ‘Scubi’ Jenné - Raul Branco) BR-PIZ-12-00012

13 - MALA DE INFLUÊNCIA 6’7” 
      (Zunga Ezzaet) BR-PIZ-12-00013

14 - RESINSTANT 1’7” 
      (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00014

15 - TREVAS 5’51” 
      (Paulo Malária) BR-PIZ-12-00015

16 - VENHAM CÁ 3’20” 
      Paulo Malária) BR-PIZ-12-00016

17 - THE END 59” 
      (Zunga Ezzaet) BR-PIZ-17-00017


Mosaic













































Credits + Details


ZUNGA EZZAET - guitars (all tracks), bass (except track 12), drum programming (all tracks), keyboards (tracks 1, 4, 13, 17), lead (3, 9) and backing vocals

PAULO MALÁRIA - keyboards (all tracks), lead (5, 8, 11, 16) and backing vocals

HELIO ‘SCUBI’ JENNÉ - lead (tracks 2, 6, 8, 12) and backing vocals

RAUL BRANCO - bass on track 12


Recorded and mixed by ZUNGA EZZAET at Estudio Pico do Ezzaet - Nilópolis from 29 March 2011 to 28 March 2012
Mastered by EVERSON DIAS at Eversongs Studio - Itanhangá
Design by HELIO ‘SCUBI’ JENNÉ
Sleeve notes by Fakey Random
Photos by Whosoever Took Them

Produced by PAULO MALÁRIA for STOLEN RECORDS (a Fake Enterprise)
Executive producer - Paulo Izecksohn
Acidente ®, Paulo Malária ® and Stolen Records ® are registered trademarks. All phonographic rights reserved by the producer. All publishing rights owned by the composers. Void any reproduction without permission, etc.

Thanks to Marcelo Spindola Bacha ( www.editioprinceps.com) for the bar code
and to Rodrigo Araujo for the image

Acidente ® has no representatives or agents anywhere, by the time of this release.
All contacts direct to the production. Acidente ® plays no live acts except in very rare special occasions (complete: “that never happens at all”).

ACIDENTE - CP 56037 - RIO, RJ - 22290-970 - REP. OF BRAZIL
paulomalaria@acidente.ac
zungaezzaet@hotmail.com
hljenne@globo.com
stolenrecords@acidente.ac


Ainda Label













































Booklet


Pages 12 and 1
Booklet pages 12 and 1


Pages 6 e 7
Booklet pages 6 and 7

Pages 8 e 9
Booklet pages 8 and 9

Pages 10 and 11
Booklet pages10 and 11


















































6 6 11 (SIX SIX ELEVEN)

Zunga Ezzaet

Instrumental
 
top
Top














































NAVIDALOUCA
Helio 'Scubi' Jenné / Raul Branco


Na loucura queimamos
Nós queimamos mil vidas
E eu ainda seguro as minhas cinzas
enquanto vejo sua face nas paredes

Estou muito abatido

Pois vejo o verão pasar tristemente
Na janela acenando pra mim
Na janela acenando pra mim

E na loucura você queimou

Você queimou sua cabeça
Enquanto bailávamos descompassados
Ao som da madrugada
que custava a arder
Ao som da madrugada
que custava a arder

E na loucura esquecemos

Nós esquecemos mil alegrias
E eu ainda seguro as minhas cinzas
Ao som da madrugada
que custava a arder


top Top















































TRILHOS, DORMENTES E HOMENS
Zunga Ezzaet / Roger Ramos


O sol dilatava
Os trilhos no infinito
Homens, ferramentas
Suspiravam aquecidos

Um trem veloz

Abafando seus sorrisos
Levando o minério
Levando o minério
Levando o minério
Levando o minério.

Ferrovias penetrando em montanhas

Arrastando quantidades de feridas
Quantas cavernas ainda faltam
Para alimentar os sanguessugas

Quantos servos ainda restam

Sem contar os aleijados
Do tal TNT

Buscam todos

Não é hora de almoço
Buscam todos
Tá na hora do almoço

Jamais esqueceremos

Do lugar em que vivemos
De todas as nuvens cinzentas
Escurecem vedando nossas narinas
Escurecem vedando nossas narinas

Precipitando, precipitando

Precipitando o dia em que chegaremos
Ao seu encontro
Por mais uma vez

E por uma grande experiência

Saberemos
Conduzir novos cultivos
Ao seu lugar
Que a minoria
Sempre desejou


top Top















































1987

Zunga Ezzaet

Instrumental

 
top Top















































ELSEWHERE
Paulo Malária


Yesterday I dreamt I was escaping from this cage
My days ahead would be so bright, my life I’d rearrange
But waking up I realized it all remains the same
Cos’every nightmare can be real but dreams are hard to tame

I’ll find a place

Elsewhere but here
Where I can live
Far from the fear

Life can lead you into places where you’ll feel so strange

Yet nothing should seem so weird as this fate I cannot change
Years roll and pass by just before my angry mind
And every day brings more of what I wish I’d left behind

Elsewhere there is

A place so fair
That in my dreams
I’m always there

Now my body is weakening, ageing charges a toll so high

I know I’ll never do most things I haven’t done so far
My hair got gray, my sight is turning dark, all movements ache
Still down this land my bones won’t rest, this promise I must take

I’ll reach a place

Where I’ll feel well
To end my days
Far from this hell


top Top
















































A NOVA ONDA
Paulo Malária


(I)
Ondas que quebram na areia
Brilho que vem do sol
Quando o dia raiar
Todos vão se encontrar
Nessa estrada
Em que eu ando
Sempre em frente
Sem poder voltar

Como será a nova onda?
Quando me alcançará?

Numa trilha sem fim
Gente boa e ruim
Sempre à espera
Da mudança
Que asseguram
Um dia acontecerá

Tempos sem glória
Olhos no além
Nem sei pra que
Ficar aqui
Deixando-me crer
No que não vem

(II)
Pelos campos, matas e canais
Corre a vida que você não vê
E um dia vai chegar
Que vão se levantar
E as estruturas destruirão
Tarde demais

Quando a chama em mim se apagar
Nada do que venha importará
Já tanto tempo faz
Não acredito mais
Sei que amanhã virão outros dias
Todos iguais


top Top















































LET'S PLAY

Zunga Ezzaet

Instrumental

top Top















































SÓ EU SEI
Paulo Malária


Só os travesseiros sabem nossos sonhos
Só as nuvens sabem o que vai pelo ar
Só eu sei o que é tentar
Sem nada realizar
Pensamentos livres a voar na noite
Pela madrugada quem os impedirá
Lá sim
Tenho o que sonhei
Tudo e mais posso alcançar
Sou feliz
Vivo onde sempre quis
Tempo e lugar
Sempre mais
A ilusão me satisfaz
Nada faltará
Nasce mais um dia e eu vou à luta
Esperando o sol se por e a noite chegar
Outra vez
Que surpresas essa vez
Me reservará
Torne os seus sonhos em realidade
Ou eternamente eles irão lhe assombrar


top Top















































7 QUEDAS
Paulo Malária


No horizonte de um novo dia
Eu olho em volta e não vejo você
Mentes sem alma
Retratos de um país banal
Com cálculos e cheques
Decretaram seu final

Onde for

Levarei o seu olhar
7 Quedas
7 Quedas
Tua imagem
Vai sempre me acompanhar

E eu sonho com um outro tempo

Em que o progresso nào nos possa matar
Tantas lembranças
Que você deixou no ar
Não podem esperar um só momento

E as águas vão rolar

Por tuas corredeiras rumo ao mar
E até esse dia chegar

Onde for

Levarei o seu olhar
7 Quedas, 7 Quedas
7 Saltos de Guayrá

Onde for
Levarei o seu olhar
7 Quedas, 7 Quedas
Oohoh
 
7 Quedas, 7 Quedas
7 Quedas viverá


top Top















































GRAVIDADE

Zunga Ezzaet

Instrumental
 
top Top














































O TRONCO
Paulo Malária


Dorme um sono bom, um sono tranquilo
O mundo nos confunde ao apresentar
Mais coisas do que eu posso compreender
Histórias que não dá pra acreditar
Mas algo nisso tudo é consistente:
Se eu não trabalhar não vou comer
Por isso é necessário repousar
E acordar pra o tronco nos moer

O tronco

Ralou minha juventude
Escamou a minha alma
Fez de mim o que hoje eu sou

Um dia

Quando o tronco for passado
Eu vou estar muito cansado
Então dorme, por favor

Dorme um sono bom, um sono tranquilo

O mundo nos confunde ao apresentar
Mais coisas do que eu posso compreender
Histórias que não dá pra acreditar

(solo)


O tronco

Regulamenta meu dia
Torna a noite uma alegria
Dá um mês pra se esquecer
Que o resto
Dos anos é a vida passando
E a gente edificando
Um futuro que não vai viver

O tronco

Esmagou o que eu sonhava
Esfolou minha esperança
Me levou até onde estou
No fim
Quando o jogo tiver acabado
Estaremos arrasados
Então dorme...
Dorme...
Dorme que o sol já raiou!


top Top














































RUAS TORTURANTES
Helio Jenné e Raul Branco


Se eu toco a guitarra
Ou se canto esta canção tão alto (alto)
É que eu quero que me escutem
E me ajudem a encontrar
Meu tempo, em tempo

Nessas ruas torturantes

Povoadas por mutantes tão lúcidos (estúpidos)

Nesse mundo tão bonito

O meu coração aflito
Já não sabe procurar
O tempo perdido

Quem não sabe o que se passa

Nessa selva de cabeças
É melhor deixar as ruas
E se suicidar... há tempo

Nessas ruas torturantes

Pelas ruas torturantes...

O universo está expandindo

O meu verso acabando
Vamos logo, aproveitem
Antes que esse tempo acabe
Antes que esse tempo acabe
Antes que esse tempo acabe
Antes que esse tempo acabe


top Top














































MALA DE INFLUÊNCIA
Zunga Ezzaet

Instrumental

 
top Top














































RESINSTANT

Paulo Malária

Instrumental
 
top Top














































TREVAS
Paulo Malária

 
A noite se abate sobre nós
E as luzes já nao se deixam ver
A terra dorme um sono pesado de mil estrelas
Mas não existe paz pra quem não achou seu lugar

Seus olhos não podem entender

As trevas, a imensa escuridão
Entre a neblina, a lua ilumina o chão da estrada
E aonde leva a estrada, isso ninguém sabe
Onde vai chegar

No meio do caminho

Pra lugar nenhum
A ida não tem volta
Há um horizonte
Em cada um de nós
Que procura no que acreditar

Faz frio e o sol não quer voltar

O medo congela os corações
O que você pensou quando viu sinais na noite?
Será que percebeu que era só o início
De uma longa viagem?

No meio do caminho

Pra lugar nenhum
A ida não tem volta
Há um horizonte
Em cada um de nós
Em cada um de nós


top Top

















































VENHAM CÁ
Paulo Malária

 
Venham cá
Tragam fotógrafos e flashes
Eu vou fazer uma confissão, mas notem bem
Eu não sofri qualquer espécie de coação

Podem vir

Tragam repórteres de fora do país
E um gravador pra registrar minha canção
De confiança, otimismo e exaltação

Hoje eu resolvi

Me regenerar
Eu vou largar o crime, eu juro: eu não vou mais criticar

Todo o meu passado

Vai se apagar
Eu vou plantar galinha e criar repolho em alto mar

Hoje eu resolvi

Me regenerar
Eu vou largar o crime, eu juro: eu não vou mais criticar

Todo o meu passado

Vai se apagar
Eu vou plantar galinha e criar repolho em alto mar
Eu vou dar um passeio de avião em alto mar
Eu vou virar comida de tubarão em alto mar


top Top















































THE END

Zunga Ezzaet

Instrumental

 
top Top